Gostava de comprar casa nova ou trocar de casa e precisa de financiamento? Contacte-me: 926 80 90 92 | Nelson Favas Consultor Financeiro
Saiba como, contacte-me

26 junho 2006

Um dia a não esquecer

25/06/2006 é um dia a não esquecer, é claro, para além do facto que Portugal voltou a estar presente nos quartos de final de um campeonato do mundo (desta no Mundial da Alemanha 2006), que trouxe uma enorme alegria a toda uma nação, este dia está marcado por muito mais.

O jogo foi impróprio para cardíacos, mas este jogo de emoções começou muito antes, mais propriamente ás 16h, hora a que saímos do trabalho. Era incrível, ia ter junto em minha casa, os amigos do trabalho, para assistirmos ao primeiro jogo do tudo ou nada da selecção nacional. Ao sair-mos ainda estava dúbio quanto á realização desse objectivo, todos juntos e o jantar, o que tinha sido impossível até à data pela incompatibilidade de horários. Estávamos separados em carros o Bruno (charroco/barão) ia no dele, o Ricardo no dele, pois estava previsto fazer algo antes de vir ter cá a casa (o que não aconteceu e veio logo) e eu e o Paulo noutro carro. Até junto das portagens de Coina pensei e comentei "não posso os deixar fugir, nem que tenha de me por á frente deles e obriga-los a virar para o Barreiro...", mas não foi preciso, pelo que esbocei um sorriso por essa tarefa estar cumprida. Comentei então com o Paulo, seria óptimo o Hugo também estar com o ppl, assim seria quase perfeito, porém sabia que era pouco provável pois o Hugo está de férias longe do Barreiro. Chegamos perto de minha casa e encontrei mais uma peça fundamental para completar este dia, a Rute, a minha mais que tudo, depois foi tempo para a primeira paragem, no café, estava na hora de molhar as gargantas, as primeiras imperiais saíram e num instante desapareceram.

Os frangos estavam encomendados, mas as coisas ainda não estavam perfeitas faltava algo... Fui então ter com o Risques (já previamente combinado, para ir buscar o cachecol que deixei lá em casa dele, na partida anterior onde também passei um grande dia)meu grande amigo, onde trocamos poucas palavras, mas como sempre só de o ver e dar-lhe um abraço, tornava este dia ainda mais especial... O regresso a casa, o primeiro petisco, as primeiras "Bohemia's", os sorrisos já estampados nos nossos rostos, adivinhavam o inicio de uma grande tarde. Separamo-nos momentaneamente, eles foram buscar o jantar, a Rute foi dar um beijo aos meus sogros e eu vim ao computador, á procura do Hugo, para lhe dar uma palavra, para lhe dizer que gostávamos que ele também estivesse presente, tendo este então dito que tinha acabado de chegar a Lisboa e assim que li aquilo disse-lhe "tens 30 minutos para estar em minha casa e não aceito não como resposta" e ao bom estilo do Hugo a única coisa que vi mais na janela do MSN foi "Hugo Olimpio poderá não responder pois parece estar offline". Tudo se compunha chegaram cá a casa sentamo-nos e convivemos ao som e imagem do futebol, roeram-se unhas, os nervos vieram á flor da pele, festeja-mos o Golo, brindamos, divertimo-nos, enfim estávamos todos juntos...

Terminou o futebol, a minha varanda parecia uma cabine VIP, onde os amigos festejavam a vitória, os cantigos entoados para todos os que passavam não paravam, as palermices do charroco e os sorrisos, os sorrisos que não eram somente por causa do resultado, eram também por estarmos juntos, a vivermos este momento, em que tudo parecia quase perfeito.
A noite continuou, fomos sair saímos até ao Barreiro, estacionamos num sitio discreto e fomos caminhando pelas ruas, acenando cachecóis, gritando, por onde passava-mos transmitia-mos alegria, a nossa alegria que era um misto do jogo e da união, chegamos ao largo dos pinicheiros onde tudo já estava a meio gás, onde conseguimos erguer novamente aquele recanto que até á nossa chegada somente se ouviam os comentários e conversas entre os vários grupos presentes e á nossa saída ouviam-se cantigos de claque e os comentários do género "trouxeram a alegria", mal os presentes sabiam que a nossa alegria estava para além de um jogo de futebol e de uma vitória mais que merecida, estava na amizade.

Prosseguimos e fomos terminar num bar (ficou registado, não podemos esconder) onde bebemos as ultimas loiras, conversamos, rimos, trocamos opiniões, relembra-mos momentos enfim fortalece-mos a nossa amizade.

Regressa-mos a casa e depois cada um seguiu o seu rumo, pois hoje seria outro dia de trabalho.
Foi assim mais um dia a não esquecer pelo menos eu não esquecerei este dia e a todos os que referi neste post o meu sincero obrigado.
Rute obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Bruno obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Hugo obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Ricardo obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Paulo obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Risques obrigado por teres estado presente neste dia, sem ti ele não seria o mesmo.
Seguem-se as fotos que foram possiveis tirar para mais tarde recordar:









2 comentários:

dejavu disse...

Podia dizer-te muita coisa, irmão, mas nada é mais justo que um simples OBRIGADO por me teres obrigado a ir. Foi um convivio espectacular. Mais uma vez, passamos bons e maus momentos juntos, sofremos pela nossa patria representada naqueles desportistas, mas vingamos a nossa raça e nós tão pequeninos, mas de coração enorme, sentimos mais uma vez que só somos realmente felizes quando compartimos tais sensações. Não preciso escrever mais, foi formidavel, tá registado publicamente, mas só nos entendemos o que o silêncio dos nossos olhares embargados numa foto emitem e sentem.

PS: ZIPANDEMAIL... hehehe

Tunnersan disse...

Foi simplesmente fantástico. Ah e não precisas de agradecer, pagas com bohemias. ainda estou à espera do autografo do Jorge Martins, ok. Aki tamos bem...
Portugal olé, Portugal Olé, Portugal olé
Sei de cor cada traço do teu rosto do teu olhar

Gostava de reduzir as suas despesas com creditos? Contacte-me: 926 80 90 92 | Nelson Favas Consultor Financeiro
Saiba como, contacte-me